Seejuv realiza jornada de apresentação do edital da Fapema do projeto Geração Ciência Robótica em escolas do Maranhão

31/03/2022

Nesta semana, a secretária de Estado da Juventude, Tatiana Pereira, realizou uma jornada de apresentações do edital do programa Geração Ciência Robótica para estudantes de diversos municípios maranhenses.

A primeira das sete visitas programadas foi ao Centro Educa+ Raimundo João Saldanha, na cidade de Rosário. A agenda também incluiu os IEMAs de Bacabeira, Axixá, Morros, Bacabal e Santa Inês.

“Ficamos muito felizes em poder ir aos IEMAs, falar com os estudantes sobre quais editais estão disponíveis para que possam participar. Isso mostra o quanto é importante o avanço em políticas públicas para a juventude, para a qual há um investimento real no governo Flávio Dino”, disse a secretária.

O projeto Geração Ciência Robótica é uma parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) e visa estimular o protagonismo dos jovens estudantes das escolas públicas, bem como a iniciação científica no ensino básico no campo da robótica.

A gestora geral da Unidade Plena do IEMA de Axixá, Léia Cristina, discorreu sobre o impacto positivo do programa. “Temos hoje inúmeros alunos saindo da sala de aula, da educação básica, e indo direto para as universidades. Isso mostra o resultado [de ações como o Geração Ciência]. É extremamente relevante pois, tanto no estrutural quanto no financiamento e na formação profissional, o Governo vem dando grande suporte, por meio dos IEMA e dos Centros Educa+”, declarou.

O presidente do Grêmio do IEMA de Axixá, Lucas George, ressalta a importância de ações voltadas à educação dos jovens maranhenses no cenário pós-pandemia. “Esses projetos vêm para auxiliar os alunos e incentivá-los a produzir trabalhos científicos e a continuar interessados em permanecer na escola, visto que, depois de dois anos de pandemia, o número de evasão escolar foi altíssimo”, lembrou.

Professora do curso de Nutrição e Dietética da Unidade Plena do IEMA de Santa Inês, Apoliana Lopes afirma que ações como o Geração Ciência são necessárias para evitar a evasão dos estudantes. “Temos a possibilidade de fazer propostas e projetos e estimular essas crianças e jovens a ter mais e ser mais responsáveis com a educação e sua mudança de vida. Creio que esses projetos os ajudam muito, inclusive os de bolsa e transporte. São um incentivo para que tenham acesso à educação disponibilizada pelo Estado. É um sentido a mais para que não percamos essas crianças e jovens”, disse.

A nova edição do Geração Ciência Robótica conta com um investimento de R$ 1,4 milhão. O projeto vem promovendo o engajamento científico e tecnológico de estudantes de escolas públicas do Estado desde 2015.